terça-feira, 22 de agosto de 2017

Comportamentos sintomáticos de mulheres.

Porquê que muitas acções contra as violências de que mulheres somos alvo, homens (como de costume) e mulheres (com uma eficiencia incrivel) pedem tolerância aos agressores em detrimento de justiça e real indignação pelas vitimas?
É sintomatico mulheres que têm noção da violência contra todas nós como classe social, usarem as suas relações e os homens que as "respeitam" a elas em particular como forma de reforçar a bolha de negação da realidade e dissonância cognitiva.
"Ah porque o fulano não é machista"
- Sério isso? O fulano não é machista ou a ti é que:
a) Não te convém admitir publicamente que ele é machista? b) Tens uma tolerância tão comum a violência institucionalizada contra ti propria que não queres admitir? c) Como as agressões desse homem não são contra ti já não te interessa debater sempre em nome de um "mal social maior" para usar como manobra de dispersão?
Eu aceito de coração aberto que por vivermos numa sociedade extremamente machista e abusiva, a resignação e "tolerância" por homens machistas seja uma forma de sobrevivencia, em particular se as proprias acçoes diarias requerem homens envolvidos. Mas daí a se posicionar voluntariamente para defender o indefensível reforçando a rivalidade feminina em vez de ficar só calada, é de uma falta de noção tremenda, é Sintoma de Sindrome de Estocolmo profundo defender os proprios agressores só porque não conseguem identificar as agressões ou porque as naturalizam contra si.
Homens como de costume é obvio que se colocam a si mesmos no pedestal negando - num autentico show de cinismo -, as violências que eles praticam e a que com silencio eles admitem, raros se posicionam abertamente por justiça ficam pelo "já falei uma vez sobre esse assunto", outro Sintoma de "ha coisas mais importantes com que me preocupar do que a violência perpetrada em varios niveis contra mulheres sejam as praticadas por mim como as praticadas por outros homens, luto por justiça mas não tenho interesse em policiar as injustiças que pratico".
Sintomatico. Desprezível. Deprimente.
Também compreendo que não é possível abraçar todas as causas, mas não é incrivel como quando os homens não estão preocupados em gabar-se de ser machistas e reforçarem as suas agressões em especial contra mulheres feministas, eles têm mais interesse em ensinar as mulheres o que decidem que deveria ser feminismo em vez de questionarem a propria masculinidade e a naturalização da violência que quando é contra eles abominam e nunca pedem tolerância aos agressores? O que nunca vai deixar de me surpreender são mulheres que são cumplices deles e nunca de si mesmas.

Sem comentários:

Enviar um comentário