terça-feira, 22 de agosto de 2017

Quem agride é o agressor.

Nenhuma mulher poder ser culpada de um homem agredir a sua parceira. Quem agride é o agressor. E a não ser que exista cumplicidade comprovada no crime, é melhor pararem de responsabilizar mães, irmãs e familiares pela violência que homens perpetuam nos seus relacionamentos.
Pois estamos a falar de pessoas adultas, mais velhos barbados que para levantarem a mão, manipularem, chantagearem, explorarem têm muito peito, mas é uma pouca vergonha que quando responsabilidades são requeridas as mesmas são transferidas para uma mulher como se o Mingo tivesse 5 anos.
Os 5, 6, 7 anos da infância já passaram há muito tempo.
Depois não me venham cá com histórias de que feministas é que não entendem, são agressivas ou que "odeiam homens", já que não existe nenhuma lei que obrigue vítimas a compreenderem,se entenderem ou até perdoarem os seus agressores. É hora de se parar com o discurso de eterna infantilização de pessoas adultas do sexo masculino.
Eles sabem bem o que fazem, porquê que fazem e se o machismo nos afecta a todxs e mulheres são capazes de reivindicar pelos seus direitos, homens deveriam ter a mínima decência e senso comum para pararem de se armar em parvos e evitarem conflitos.
Nós não somos obrigadas a aceitar que nos continuem a pisar na cabeça porque vocês querem brincar de fundamentalistas religiosos com teorias falsas dos vossos livros sagrados e de uma cultura que agride e abusa das mulheres e protege homens abusivos.
Mulheres somos humanas e auto defesa é um direito.
Era só.

Sem comentários:

Enviar um comentário