quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Resposta a mensagem do Professor Elavoko do Lubango (Huíla.Angola)

<<UMA BREVE Resposta à #Mel_Gamboa

Estimada Mel!>>

- Resposta a quê se eu não falei para si? Oh a carapuça lhe serviu? Então prosigamos. Com muito gosto lhe respondo a letra Srº Elavoko.

<<Estou certo que não me conhece, mas quanto a mim, não digo o mesmo e ainda bem!Vi-te e te conheci na TPA no Canal 2 e desde sempre gostei do teu trabalho, só não sei o que se passou, mas há muito tempo andas sumida!Bem, isso não interessa. Indo directo ao ponto, depois de ter assistido atentamente ao teu #vídeo, não consegui ficar calado, (eu sou cristão e creio piamente em Deus), creio que está informação seria importante.>>

- Cada um acredita que tenha os amigos imaginários que quiser, mas que deixe os factos do quotidiano provados científicamente fora disso.

<<Sei que este texto pode não chegar a ti, mas gostaria fosse assim ou se alguém te conhece, de certeza fará isso por mim, afinal de contas estou me metendo com uma #figura_pública... >>

- As pessoas gostam de fofoca (algo que como seres humanos precisamos de ultrapassar) tanto que recebi 26 mensagens com esse conteúdo que respondo. E não, você não se está “a meter-se com uma figura pública” somente, você  quer conversa com a Mel Gamboa - Fofinha Internacional.

<<Bem, primeiro começaria por mencionar os pontos em quê eu concordo contigo:
Também sou contra o #Machismo exacerbado de alguns homens; >>

- Então não concordamos de todo, porque eu sou contra o machismo como todo e não somente contra o machismo “exarcebado” que é aquele que homens como vocês indicam quando existe ataque físico consumado de homens contra mulheres,

<<Sou contra a #violência_doméstica;

Sou contra o #assassinato (Não só de Mulheres mas de homens e até de crianças);>>

- Não creio que  alguém em sã consciência seja A FAVOR DO ASSASSINATO e/ou da violência doméstica, e quando você precisa de desviar a anteção do facto de que mulheres são assassinadas por homens somente pelo facto de serem mulheres, você quer forçar uma simetria que não existe.

 <<Sou contra toda e qualquer forma de #impunidade;>>

- Não tenho a certeza disso, já que você é somente contra o machismo “exarcebado” e não contra o machismo como estrutura, que no mundo em que vivemos mantém as mulheres num papel de submissão imposta ao homem e a família patriarcal e que fico com a forte impressão de que você é mais um agente da manutenção dessa opressão e portanto vive impune. Se realmente é contra a impunidade confesse os seus abusos machistas e assuma as consequências da sua punição.

<<Nestes e noutros pontos, só me resta aplaudir tua iniciativa.
Mas mana:Você se reduziu a um nível muito baixo, foste o cúmulo da obscenidade, xingaste, falaste grandes palavrões que me levaram a questionar até do teu nível académico;>>

-       É um descalabro argumentativo insinuar que pessoas de alto nível académico não fazem o uso de impropérios. O facto de serem reféns de um papel social de suposta idoneidade e moralidade, não implica que não o façam, o meu nível academico não vão elevar-se nem reduzir-se por causa do minha forma de me expressar, no máximo o que pode fazer é constranger pessoas púdicas e falsas moralistas.

<<Não estou fazendo papel de Advogado de Deus( se é que Ele precisa);Você queria sujar Alguém(Deus) mas veja lá mana, você é que acabou suja;Você não "provou" a inexistência de Deus. >>

-       Então se Deus não precisa de advogado pela sua presuposta supremacia universal omnipresente e onmisciente como é que você poeira cósmica se atreve a rotular-me de suja e fazer julgamentos que a sua Biblia o inibe de fazer?
-       Eu não tenho nenhuma obrigação a provar algo que eu não acredito, é obrigação de quem quer impor Deus nas vidas alheias, provar que o mesmo existe ou então mantenha-se no seu canto a brincar sozinho como seu amigo imaginário.

<<Você só mostrou ao mundo que de Fé e Religião, não entendes patavina alguma;Devia ter aprendido um pouco mais na Catequese (se é que por lá passaste);Deviam ter te ensinado um pouco mais sobre moralidade, vergonha na cara, sobre ética e sobre Fé...>>

-       Se acaso você e seus corelegionários entendessem a diferença entre fé e religião não estariamos a ter essa conversa. Religião é uma instituição de controle de massas que manipula a fé que é subjectiva e individual de cada ser humano e o mantém mentalmente acorrentado pelo seu medo ao desconhecido.
-       Eu só não me tornei catequista pois era boa demais para me submeter a hierarquia patriarcal da Igreja Católica. Fui batizada, comungada e crismada pelo Bispo Rocco Varela do Reino de Espanha e por pouco noviça da congregação das madres teresianas de Ávila. Antes disso fui Testemunha de Jeová e tão inconveniente para os própios pastores devido as perguntas que eles nunca sabiam como responder e que achavam que poderiam colonizar a minha fé para as suas pretenções de dominio de massas. Somada a isso fui Mahikari Tai a fazer preparação para ir para o Japão para me tornar líder religiosa, o que não funcionou pois não concibo a colonização das minhas emoções e chantagens com o imaginário, com algo que não se pode provar.
-       Em suma você para uma conversa comigo tem que estar vinte vezes mais preparado do que quando pretente dar sermões a mais comum e impressionável ser humana, pois moralidade, ética e vergonha na cara é o que pastores e padres pedófilos e sexualmente abusivos não têm e são acobertados pelas congregações religiosas; também é a ausência desses nomes que membros de congregações têm, quando impedem o desenvolvimento intelectual alheio, em função da sua histeria colectiva de aplaudir a beleza <<do fato novo do imperador>> tal como no conto de Hans Christian Andersen.

<<Não sei o que a motivou a se reduzir a este nível tão mísero. No final das contas, eu percebo que só estás "ressuscitando" a tua $fama, mas devias procurar outra forma, porque esta foi a pior, foste infeliz "doce Mel";Eu não notei #Activismo nas tuas palavras, mas sim: Ódio, vingança, frustração, e sinto muito dizer isso, mas também falta de carácter!(Bem, isso devia começar no berço, e não numa publicação deste jovem angolano e anónimo)>>

 - Já não me surpreende a falsa simetria propositada e premeditada de homens machistas, misóginos e fundamentalistas religiosos e culturais a.k.a MINGOS, como você. Vocês MINGOS são como discos riscados quando regurgitam insistentemente a falácia de que um contra-ataque as estruturas que abusam de mulheres e crianças são nada mais do que os nomes que você citou. Não é nada de novo, somado ao facto do desplante que têm em achar que a minha visibilidade pública depende do meu activismo quando na absoluta e total verdade, é graças a visibilidade pública garantida pelo meu trabalho que eu tenho maior eco e amplitude no que se refere as pautas de activismo social das causas que eu defendo. Se você não tem essa abrangência e relevância paciência, mas garanto-lhe que depois dessa “resposta” você terá garantidos os seus minutos de fama.

<<Quer estudar? Estude!Não quer ter marido?Então não tenha!Aliás, case e divorcie-se quando entender, não importa os comentários das pessoas...Faça o que quiser, mas saiba que #Feminismo ou sei lá o quê for, não é a saída...>>

- Essa frase expõe completemente que você em nada concorda comigo ou sequer entende o que for de feminismo e nem tem noção das demandas das mulheres como colectivo ou classe social e a importância do nosso crescimento académico, da nossas luta por dignidade humana sem a mesma vir atrelada ao casamento e que nada disso se limita a “meros comentários” e sim pressão estrutural colectiva em que a sociedade está activamente engajada em fazer prevalecer sistemas obsoletos, caducos e de extremo abuso aos direitos humanos das mulheres.

<<Eu seja, perdeste uma bela oportunidade pra ficar calada!Então qual é o teu padrão de moralidade? Nenhum!Crianças, jovens mulheres, ou seja, todo mundo verá os teus vídeos mas no fundo, você só estará provando que se Deus não existe, nada mais importa: certo ou errado, bom ou mal, branco ou preto, até mesmo nem vale a pena reclamar contra mortes!>>

- Se você precisa de Deus para ser um ser humano decente só prova a sua própria falta de escrúpulos, falta de autonomia moral, maldade e sadismo contra a existência de outrem. Concordo que o silêncio possa ser uma forma poderosa de comunicação, mas deixa de o ser quando o mesmo se torna consentimento as atrocidades existentes no mundo e curiosamente em nome de um suposto Deus e Moral duvidosa.

<<Comamos e Bebamos que amanhã morreremos! Não adianta falar, aliás, nos matemos a nós todos, revoguemos as leis, e voltemos ao tempo em que "fomos simples macacos" de onde talvez nunca deveríamos ter saído, ou então, que o NADA nos reduza outra vez ao nada, chamemos a #evolução que nos devolva o nível bacterianos de #amebas de onde saímos...>>

- Pare de viajar na maionese, concentre-se, foque os seus argumentos. Se está tão procupado com a evolução humana situe-se no momento presente, onde você com os seus argumentos falaciososo quer ofuscar a pauta de luta contra o machismo que é o impedimento estrutural da emancipação social, politica, financeira e cultural de pessoas do sexo feminino e da segurança das crianças. Se realmente quer evoluir, em vez de insinuar que alguém entre nós tem pretensões de ser uma amêba, mova-se, saia dessa letargia mental perpetuada pela formatação religiosa absolutista que lhe dá privilégios masculinos e com os quais você me tenta calar.

<<Eu ainda teria mais algumas coisas pra dizer mas pra não cansar e gastar o seu precioso tempo, fico por aqui e espero um dia você SE VER COMIGO, porque Deus não gastaria seu tempo com parvoíces!Com alta estima:Professor Elavoko (Lubango_Huila)>>

-       Terminei a leitura com a esperança de que você fosse dono da sua palavra e não fosse ser advogado de Deus, pois é muita prepotência de uma mera poeira cósmica usar a minha indignação com religiosos, para você agora se fazer de ofendido e querer ofuscar a plateia que nos assiste de temas relevantes como a violência contra mulheres e crianças assim como contra a comunidade LGB perpetrada exactamente por pessoas fundamentalistas religiosas como você e que acham que o vosso amigo imaginário é mais importante que a segurança, dignidade e vida das pessoas humanas.

-     Tenha a honra de receber o carimbo especial Mel Gamboa. Srº Elavoko: VÁ TOMAR NO SEU CU, Mingo.

1 comentário:

  1. Querida Mel, é com estima que apreciei os teus videos, embora atrasado. Mas urge a necessidade de alertá-la de algo que você talvez não vê: o fanatismo do feminismo. A mulher é igual ao homem em dignidade e em tudo assim os fez Deus. Tens razão que o Machismo é um grande mal a sociedade e em parte a mulher, como um ser muito sensível. Mas não te esqueças que o feminismo também traz muitos males por causa da sua revolta e acaba por disvirtualizar a moral tradicional abrindo brechas a Ideologia de gênero e até apoiar a violência para a emanciapção da mulher como quiseram muitas outras feministas.Não te esqueças que Deus é um direito de todo homem. Pode a violência trazer uma igualdade? Pode um mal trazser um bem?

    ResponderEliminar